Feeds:
Posts
Comentários

Hoje fui no Google I/O 2012 Extended aqui no escritório do Google de Montreal. Uma boa parte dos desenvolvedores do Chrome trabalham aqui, então na parte de manhã eles fizeram apresentações sobre o assunto. Achei as apresentações fracas! Sinceramente esperava mais! :-/
Perto do meio-dia eles serviram um almoço (salada, lanche quente e bebida a vontade).
Por volta das 13:00h começou o keynote live de São Francisco. Gostei bastante dos anúncios como: Android Jelly Bean, Google Glass, Nexus 7, etc. A apresentação do Google Glass foi animal (se acharem na internet assistam). A parte que não gostei foi quando começaram a falar do Google+, até porque não tenho muita paciência para redes sociais.
Já tinha ido ao escritório do Google aqui de Montreal, então não foi uma novidade e já sabia que o lugar era bacana. No geral foi uma experiência bem bacana! Pena não estar por enquanto desenvolvendo nada com Chrome nem com Android.

Anúncios

Instalei semana passada o JDK 8 no meu Mac para poder estudar na prática como está ficando a parte de closures do Java. A instalação foi bem tranquila (download no site OpenJDK).

Infelizmente não achei muitos exemplos interessantes na internet ainda, achei somente muitos “hello words”. Porém acho que o pessoal vai começar a escrever mais sobre o assunto no momento que a versão final for lançada.

As IDEs ainda estão no começo do desenvolvimento para suportar essa versão do Java; então todos os testes que estou fazendo está sendo com VIM mesmo. Até agora estou achando bem bacana a parte de closures (não chega perto do que as linguagens dinamicas oferecem, mas está valendo) e dentro em breve vou começar a escrever posts com códigos e explicações. 😉

Estou entrando na quarta semana de curso da Coursera, uma empresa que tem parceria com 4 grandes universidades até o momento (Princeton, Standford, Michigan e Penn) e disponibiliza cursos online gratuitamente. Achei bem interessante e acabei me inscrevendo em 2 deles: Machine Learning e Compilers, sendo eles de 5 semanas e 10 semanas. Por coincidência os dois são da Standford.

No começo pensei que por ser gratuito, o ritmo ia ser bem tranquilo. Engano meu! O ritmo do curso é bem puxado e os professores dão bastante material para estudar; além disso, quase toda semana tem mini-exames para serem feitos. Se você se dedicar entre 4 horas e 8 horas por semana é possível fazer o curso com uma certa tranquilidade. Por isso antes de começar, reserve esse tempo para se dedicar ao curso. Então não faça como eu, que estou estudando uma milhão de coisas ao mesmo tempo e ainda pegou mais coisas para fazer! :-/

Os cursos são realmente muito bons e estou gostando bastante! Os professores tem uma didática muito boa e todo o material/site para consulta, perguntas, etc é bem simples e organizado. Estou de olho agora quando os próximos vão começar, pois com certeza vou continuar fazendo esses cursos. Porém da próxima vez vou pegar um curso de cada vez! 😉

Essa semana fizemos na iWeb um FedEx Days como na Atlassian. Começamos na quinta-feira após a retrospectiva do sprint (que normalmente terminaria na sexta-feira) e terminamos o “evento” na sexta-feira as 15:30h com as apresentações do que cada dupla/grupo fizeram. Um evento com muita cerveja, snacks, pizza, etc. 😉

Os requesitos do FedEx Days eram que cada projeto deveria ter no mínimo 2 pessoas e uma página com a descrição da idéia. O projeto poderia utilizar qualquer tecnologia e não precisaria ter uma ligação com o que desenvolvemos na empresa. A maioria dos projetos acabaram sendo ligados aos produtos/tecnologias que usamos ou gostariamos de usar dentro da empresa.

No caso da dupla que participei, usamos Node.js em uma Virtual Machine de um cliente fictício, conectando diretamente ao nosso sistema onde o usuário controla seus recursos (maquinas, clouds, backups, etc). Achei bem interessante o resultado obtido com o projeto que fizemos.

Rafael Rosa, que trabalha com agente na iWeb bateu uma foto durante uma das apresentações.

No final do FedEx, as apresentações foram bem legais, com cada dupla/grupo contando sobre suas experiências/aprendizados durando essa maratona. Valeu a experiência e recomendo muito a idéia, pois foram desenvolvidos projetos que provavelmente irão para produção dentro em breve.

 

Onde trabalho estamos passando por uma fase de contratações e algumas pessoas que trabalham la falam que o importante é contratar “clean coders” que são generalistas, enquanto outros falam que o importante é contratar pessoas mais especialistas.

Particularmente penso como o segundo grupo, que são a favor dos especialistas. Acho importante você ter uma visão geral das coisas, conhecer várias linguagens, frameworks, etc, porém no trabalho é super importante que as pessoas sejam especialistas em alguma coisa, que conheçam muito bem um dos frameworks/linguagens que são utilizados na empresa.

Tenho uma analogia para isso. Imagine que você leva seu carro com problemas para uma concessionária, você quer que um especilista ou um generalista fixe o problema? Mesma coisa quando você vai para o médico, normalmente você passa primeiro por um generalista, mas depois você é encaminhado para um especialista que vai realmente resolver seu problema.

Uma empresa deve funcionar da mesma maneira quando contrata desenvolvedores plenos e seniors, as pessoas não podem passar todos os dias aprendendo novas coisas dentro da empresa, pois isso custa muito caro. A empresa paga para você aplicar seu conhecimentos la dentro. Não que você não vai aprender nada dentro da empresa, mas você deve mais aplicar do que aprender. É claro que isso não é valido no caso dos estagiários e desenvolvedores juniors.

Não é porque trabalhamos com metodologias ágeis e pequenos times, que todos devem fazer de tudo! Monte times generalistas, porém de especialistas. O livro Management 3.0 passa a mesma opinião. Prefira especialistas!

Comecei um projeto pessoal e decidi utilizar Symfony framework versão 2.0. O site do framework é muito bem feito, com uma navegação fácil e a documentação bem completa (pelo menos até o momento). Infelizmente os livros ainda não sairam para essa versão; espero que saiam em breve, mas não achei nenhuma informação no site ainda.

Configurar a base do projeto foi fácil e tranquilo; além disso, por ser PHP, configurou o Apache… está tudo certo! 😉 Achei a estrutura do projeto um pouco mais complexa que a do Rails, porém não tem nada bizzaro do outro mundo. Os arquivos de configurações são fáceis de entender e no geral são organizados por ambiente (dev, test e prod), assim como outros frameworks. O sistema de template utilizado pelo Symfony é o Twig, no qual estou testando, mas você pode utilizar PHP puro como template.

Conforme avançar no projeto, colocarei mais informações para avisar se continuo gostando do framework. 🙂

Confoo é a maior conferência de desenvolvedores aqui de Montréal. Passei 3 dias nessa conferência assistindo muitas palestas boas e infelizmente algumas fracas. Na minha opinião, assistir vídeos de palestras pela internet, como os da InfoQ por exemplo, é muito bacana, extremamente educativo e não se paga nada. Porém ir à uma conferência e aproveitar o ambiente como um todo é realmente sensacional! Normalmente as pessoas estão super abertas a conversarem umas com as outras, o que torna possível conhecer muita gente bacana que trabalha em projetos interessantes e diversificados.

Infelizmente não consegui assistir tudo que queria, pois normalmente em eventos como esse as palestras são concorrentes. Por conta disso, acabei deixando de assistir palestras de pessoas que conhecia e que queria muito ver, pois os assuntos eram bem interessantes. Mas eu tinha que dar foco em alguns assuntos que estou estudando/trabalhando no momento (esse é um ponto importante na hora de selecionar as palestras que você vai assistir).

No Brasil, fui a muitas conferências e não me arrependi. Mesmo comparando o preço de uma conferência versus a quantidade de livros que você pode comprar, por exemplo, ainda assim vale muito a pena ir, pois a forma de aprendizado é totalmente diferente e o cérebro necessita de várias formas diferentes de aprendizado para absorver informação (segundo o que li em livros).

Resumo geral da conferência… voltei com mais uma pilha de coisas para estudar! ;)